Para desopilar do jornalismo „isabel-monteiro“

Uma menina muito querida entra numa loja de animais.

– „Queria um coelhinho!“ – diz, sorrindo, para o dono da loja.

O comerciante:

– „Ó meu amor, tenho aqui este, muito bonito, castanhinho, de olhos grandes e doces; e tenho este, branquinho, pêlo muito macio, uma ternurinha.“

 A pequena:

– „Não sei, mas para a minha pitón deve ser igual.“

Anúncios

A dívida e a opinião pública anestesiada

Jaime Gama acha que a opinião pública está anestesiada sobre o problema da dívida. Mas não é esta a função mais nobre e eficaz das televisões e dos media  portugueses em geral, poupar-nos às desgraças causadas pelas incompetências e corrupções das elites económicas e políticas?

Jaime Gama, que andou tantos anos pelos meandros do poder em Portugal, saberá melhor do que ninguém do que está a falar, sendo sempre agradável ouvir alguém num exercício de autocrítica.

É obvio que não basta chamar os bois pelos nomes, é também necessário empreender algo para que o anestesiamento não prossiga. Seria necessário começar por limpar os canais públicos de televisão dos vendedores de banha de cobra que por lá campeiam e pôr lá profissionais que expliquem ao povo português quem são os responsáveis por este estado de coisas e o que há a fazer para de lá sair. Os portugueses precisam antes de mais de jornalistas ao serviço dos interesses do seu país.