Para desopilar do jornalismo „isabel-monteiro“

Uma menina muito querida entra numa loja de animais.

– „Queria um coelhinho!“ – diz, sorrindo, para o dono da loja.

O comerciante:

– „Ó meu amor, tenho aqui este, muito bonito, castanhinho, de olhos grandes e doces; e tenho este, branquinho, pêlo muito macio, uma ternurinha.“

 A pequena:

– „Não sei, mas para a minha pitón deve ser igual.“

Anúncios

Hoje sou pelo Passos. Sem ele quem me divertiria?

Um político como ele, que vive da flatulência mediática, não quer de modo nenhum perder uma rica oportunidade de estar calado, sucumbindo com facilidade a um bom disparate ali mesmo à mão de semear e a prometer-lhe mais uns segundos de celebridade e imortalidade.