Dos males menores ou danos colaterais

Os filmes eróticos nunca tiveram como „propósito essencial“ excitar. É verdade. Também na economia, o investimento nunca teve como „propósito essencial“ criar postos de trabalho. O „essencial“ é o lucro, custe o que custar.

Mas haverá ainda alguém que acredite que o „propósito essencial“ do nosso jornalismo seja informar? Ou o „propósito essencial“ da guerra, defender sem matar? Mas como vender anúncios ou armamento, quando neste „propósito essencial“ há milhões para arrecadar?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s